Alunos apresentam "invenções" em encontro de jovens investigadores em Odemira

Anestésicos para peixes e repelentes de insectos a partir de folhas de eucalipto são "invenções" apresentadas num encontro de jovens investigadores, que hoje começou em Odemira com cerca de 80 alunos de todo o país.

"Todos os projectos são amigos do ambiente, não recorrendo, portanto, a energias fósseis", explicou hoje o presidente do Núcleo de Odemira da Associação Juvenil de Ciência, Eduardo Guerreiro.

No ano passado, também ele, em conjunto com o seu grupo de trabalho, elaborou um projecto que visa descobrir a cura para o declínio do montado. "Participámos neste encontro em 2006 e ganhámos. Com os 700 euros do prémio, comprámos fungicidas para cultivar fungos e outros materiais para continuarmos a aprofundar a nossa investigação".

O Encontro de Jovens Investigadores decorre, este ano, em Odemira, na Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves, tendo-se hoje realizado a sessão de abertura.

A iniciativa, que se prolonga até sábado, acolhe uma Feira da Ciência, na qual, em 30 stands, os 80 alunos participantes, vindos de todo o país, mostram as suas "habilidades".

As "invenções" são dedicadas a áreas tão distintas como a actividade oxidante do mel, a produção de água, a poupança de energia, a produção de anestésico para peixes ou mesmo de um repelente de insectos a partir de folhas de eucalipto.

No final, os autores dos três melhores trabalhos, avaliados por um júri, recebem prémios, no valor de mil, 650 ou 350 euros em material científico para prosseguirem a investigação em curso.

Destinado a alunos dos ensinos básico e secundário, entre os 12 e os 17 anos, o encontro inclui ainda palestras e passeios, além de uma observação astronómica e a construção e lançamento de micro-foguetes, a cargo de um grupo de técnicas aeroespaciais.

A existência de extraterrestres e OVNI e a composição do universo são alguns dos temas debatidos durante as palestras/debates, que contam com a presença de professores e investigadores da área.

«in Público.pt »